3 de mar de 2012

Trágico e Surreal .



''Seres intermináveis ,a fome em busca do desconhecido e a vontade insaciável. Todas as juras de fim era apenas uma forma de transformação, afinal nada se perdia sabíamos disso . Queríamos tanto ficar ali que só de pensar que em algumas horas seria outro dia deixava aquela nostalgia incontrolável .A cada toque sob ele ,  percebia que o tempo era errado , as mãos acariciavam-lhe o rosto como uma bola de cristal e os olhos procuravam suavemente  uma resposta dentro daqueles profundos olhos escuros e sempre que chegava perto de enfim ter a resposta ele apenas sorria desviando os fatos e se perdia novamente , ficamos  ali por horas , horas aquelas que eram as únicas que lhes restavam .Era claro que aquele jogo era um desperdício, mas parecia um desperdício tão compensado pois foi a primeira vez em que ficaram tão completos , um sinal de leve fez  entrarmos naquela dança do tempo...Simplesmente parecia passar meses , anos , séculos e décadas numa frequência de segundos ,momentos vividos em alguma época e esquecidos pela antiguidade da alma foram lembrados e um ciclo parecia estar preste a se completar .O sorriso esquecido,a busca naquela garoa sendo recompensada por um beijo ,os corpos se entrelaçando sob o piso ,as mãos unidas naturalmente , o olhar úmido fingindo não ter se iludido .Era o refúgio perfeito, o veneno que era preciso, mas que não se tomaria mais vezes por razões incompreensíveis por um ser tão desafinado .Viver com a alma sem despertar era mais fácil.Depois de desperta-lá, a vontade insaciável se destaca , a fome em busca do desconhecido prevalece e a sensação de ser um ser interminável faz com que queira de qualquer jeito o veneno , pois só assim não irá se auto consumir .''




By: Nathalie Pfardoski .