16 de jul de 2010

O Acampamento [Cap, 6]

cap. 1
cap. 2
cap. 3
cap. 4
cap. 5


Antena Ambulante.

– Não faz sentido algum! – Berrou Marcos.

–Eu sei, eu sei mais isso é... Fantástico – Respondi

Todos estavam com cara de bobos.
Retirei a pedra do meu bolso, e ela parecia me chamar, seu violeta me fazia olhá-la fixamente.
–¿O que mais ela faz?
–Não sei, até agora eu nem sabia disso, você deve ter alguma coisa estranha ou não sei, algum produto que usou... – Respondeu Felipe
Pablo chacoalhou a cabeça e exclamou – Isso é... Muito delirante– é ele come aquelas plantinhas do tiozinho só pode.
–Meteorito? – Perguntou Isaac que estava calado a um bom tempo...
–Humm, talvez, mais perdi meus materiais pra examiná-lo – Respondeu Felipe
–Vamos achá-los então, porem amanhã. Esta escurecendo agora, o único jeito é acampar aqui, arrumem seus pares e... Vamos dormir. – Sugeriu Isaac.
Não estava ligando para o que eles diziam a única coisa que eu fiz foi pegar meu celular desligado, tocá-lo e fazer com que ligue, foi fácil, poderia me acostumar com isso.

–Ola, Não estamos no momento mais se deixar a mensagem depois do bip retornaremos o mais rápido possível. – A secretaria eletrônica de casa tecnicamente me respondeu que ninguém estava.
–Oi... Mãe está tudo ótimo aqui, me desculpe por não ter ligado antes é que acabou a bateria, mais aqui no acampamento tem uma tomada. Que... Eu achei, então... Te ligo depois ta?– E desliguei o celular
Espera.

Faltava rede também para eu ligar. Não tinha sinal algum, Conexão, seja lá o que for não existia aqui.
–Descobri! Virei uma antena ambulante. – Berrei
–Ah? – Todos disseram juntos.
–Não sei explicar...

–Eu posso ajudar... com a pesquisa, meu nome é Roberta eu costumo fazer pesquisas sobre eletricidade... – Sugeriu uma garota que estava lá no fundo perto do povo que não conversa com a agente mais escuta que é uma beleza... Cabelos ruivos e sardas no rosto mais o menos do meu tamanho parecia normal pra mim. Sem nenhum mistério, só uma garota normal.
–ótimo, seria ótimo... Mais amanhã ok?
–Claro claro... –Ela respondeu sorridente.

–Bom, vamos dormir gente! – Disse Brenda.




Continua...

Não copiar o texto.

Autora: Angelica Gempka.



Angel :D