13 de fev de 2010

Noite de verão [cap. 2]

O Medo.

Acabo de acordar de uma noite que mais pareceu um sonho não breve, mais sim longo e quase saudável, já era o anoitecer quando acordei de volta...
Pensei comigo, fazer de novo por que não?
Tomei meu banho demorado, chacoalhei meu cabelo e coloquei meu mp4 no bolso como de costume.
Já sabia uma boa parte da cidade, agora resolvi seguir outro caminho, sempre com aquela sensação; alguém esta por perto.
É eu sei sou louca.
Segui pelo outro lado dessa vez, estava com as pernas doendo quando parei em um beco escuro.
Senti uma respiração ofegante.
Acho que era a minha.
Apenas senti meus olhos se apagando, com um arrepio que poderia fazer meu coração parar naquele momento. 
Meus olhos se fecharam.

Quando despertei outra vez, senti aquele cheiro de remédio, meu nariz estava úmido tinha um pequeno lenço ao lado, foi ai que percebi como cai tão rapidamente em um sono automático.

Estava em uma barraca, mais uma pequena casa de um cômodo, havia uma cama, uma pequena geladeira velha, e algumas ferramentas.

Me senti nos jogos mortais.
Quando escutei passos vindos de fora, com o barulho creio que estou no meio de uma floresta ou tem um rio ou uma cachoeira por perto.

Alguém se aproximou.
 Um homem com um capuz, acho que era uma daquelas jaquetas com uma toca. Rapidamente fingi que estava dormindo.

Ele disse com um tom leve.
-Angel, Angel acorda...

-Ah? – disse num tom leve (sempre fui ótima atriz).

- Me desculpe- ele disse tímido.

-Me desculpa? Vc me da uma boa noite cinderela, fui seqüestrada e você me pede desculpas. - gritei.

-é que eu sabia que você não... Jamais viria comigo, sempre foi tão fechada...
Lembrei de como eu fiquei depois que aquele qual me deixou uma zumbi foi embora, mais me libertei depois que acabei com essa ilusão – Se enganou- eu disse – Mais quem, quem é você?

Eu sou quem te admira a anos- ele disse histérico, saiu correndo e eu fiquei la outra vez trancada.

Eu estava tremendo dos pés a cabeça, meu deus, será que estou nas mãos de um psicopata?

Apesar de ter vindo parar aqui não estava amarrada.

Abri levemente a porta, e olhei para fora. Sim eu estava certa estava no meio de arvores e plantas, olhei para os lados. E tentei ir o mais rápido que pude, tentei correr como nunca havia feito.
Me escondi no meio daquelas folhas e troncos.

Ele me viu.

Começou a gritar - apareça, vc não vai fugir de mim!-
Precisava correr.
Preciso ir o mais longe possível não podia continuar aqui, estava muito ofegante, comecei a me arrastar entre aquelas pedras que estavam no meio da floresta.
O medo; não sei se me deixava mais lenta o mais rápida.
A única coisa que me levava mais longe era aquele som de rio. Preciso chegar até la.

Precisava fugir.


Continua...

Escrito por; Angelica gempka (angel :D)



by:

Angel :D